04 junho, 2010

Ore como você orou pelo Samuel

Um dos valores mais importantes da Editora Ultimato é a amizade. Entre a equipe, compartilha-se as notícias uns dos outros, as alegrias, as novidades, mas também as tristezas e as dificuldades. Foi com grande temor que recebemos, há algumas semanas, a notícia de que Samuel tinha um grave problema no pulmão. A preocupação veio logo depois da alegria do nascimento dele, o segundo filho da nossa colega de trabalho Romilda. Aproveitamos todos os momentos de oração em equipe para, juntos, rogarmos a Deus que livrasse o pequeno Samuel. Nossas orações foram atendidas, o quadro foi revertido e Samuel foi pra casa depois de três longas e dolorosas semanas.

Como por aqui também se compartilha as alegrias, recebemos na segunda-feira, 31/05, a visita de Samuel e Romilda aqui na editora. Eles vieram compartilhar a bênção no primeiro dia de oração pelas crianças em situação de risco. Isto não foi uma coincidência. Romilda foi convidada para contar quão importante foram as orações por Samuel e sua família naqueles dias desesperadores (palavras dela). A equipe foi então desafiada: “Ore como você orou por Samuel”.

A Editora Ultimato participa há oito anos do Mutirão Mundial de Oração pelas crianças e adolescentes em situação de risco. Este ano resolvemos orar pelo tema durante uma semana, aproveitando nossos momentos de oração nos intervalos do café. Os pedidos foram afixados em todas as portas da editora, uma forma de deixar a equipe atenta aos temas desta 15ª edição do MMO.

Mas afinal, por que orar como oramos pelo Samuel? Porque o Samuel era um de nós, filho de uma querida colega de trabalho. Porque o risco do perigo e da morte chegou muito perto e por isso oramos com muita fé e afinco. Porque muitas vezes oramos por crianças e adolescentes que sofrem como se eles fossem apenas figurantes desta vida, mas não é assim, o sofrimento é real, o risco é real. São crianças como Samuel que precisam das nossas orações, com toda a fé que for possível.

Encerramos o nosso mutirão no dia 04/06, orando em duplas no nosso jardim de oração.

(Texto escrito para publicação no blog da Editora Ultimato)

Um comentário:

Ronni disse...

Que texto!
Nos colocarmos no lugar dos outros é uma das coisas que sempre faço quando oro por alguém...